Home / Ensaios / Ensaio Toyota Yaris GRMN

Ensaio Toyota Yaris GRMN

Esqueçam tudo o que já ouviram falar sobre o Toyota Yaris. O GRMN é apenas para homens de barba rija!

Excelente automóvel citadino, económico, confortável… Estes podiam ser alguns dos atributos deste ensaio, não fosse o Toyota Yaris GRMN um dos 400 exemplares de uma edição limitada, concebido com intuito de comemorar o regresso vitorioso ao WRC e satisfazer os prazeres de condução dos petrolheads mais exigentes.

A sigla GRMN deriva do nome da equipa desportiva Gazoo Racing, acrescentando ainda Masters of Nürburgring, uma vez que foi nessa mítica pista onde os mais competentes engenheiros Toyota, com a ajuda de pilotos profissionais, trabalharam arduamente e afinaram o mais ínfimo detalhe deste Yaris tão especial.

O objetivo foi tão somente o de criar o mais leve, potente e rápido automóvel do segmento. A somar ao caderno de encargos ficou também o acoplamento de um compressor Magnusson Eaton ao motor 1.8 Dual VVT-i, com a finalidade de criar também uma proposta única. Lembro também que toda a afinação deste conjunto foi executada no leste da Inglaterra, na casa mãe da Lotus, sendo este praticamente o mesmo bloco que podemos encontrar num Lotus Elise.

Mas nem só de potência se constrói um desportivo, portanto existiram outros afazeres a nível de chassi, travagem e suspensão. De Toyota Yaris, o GRMN ficou só mesmo com o aspeto, pois toda esta carroceria de três portas contou com diferentes pontos de soldadura, reforços em toda a estrutura para maior rigidez, jantes de 17” BBS 2kg mais leves, autoblocante, suspensões desportivas com um excelente pisar firme e um potente sistema de travagem de 4 êmbolos e discos ranhurados que mordem com uma eficácia que só me fez recordar um outro desportivo japonês cujo nome termina em Type R. O escape também foi todo ele trabalhado de forma a controlar a contrapressão de gases e a controlar o ruído emitido, que deve ter ficado a poucos dB de ter sido chumbado na homologação. Sim, tem mesmo um som espetacular!

Valores conseguidos em toda esta operação? Apenas 1135 kg de peso, 212 cv de potência, 250 Nm de binário, um redline a terminar nas 7000 rpm e uma aceleração de 6,3 segundos dos 0-100km/h que quase nada fica a dever a automóveis como o Hyundai i30 N (275cv) ou Peugeot 308 GTi (270cv). Impressionante para um “simples” Yaris, não é?

Já disse quase tudo sobre as capacidades dinâmicas mas ainda não toquei em pontos estéticos. E porquê? Primeiro, porque o Yaris GRMN só está disponível nesta única configuração, de pintura branca, com o vinil decorativo e alusivo à equipa desportiva Toyota. E mesmo se tivessem interessados na compra deste automóvel, só foram feitos 400 para toda a Europa e já foram todos vendidos, inclusive os únicos dois exemplares que se encontram em Portugal. E mais uma curiosidade: foram precisas apenas cerca de 70h para que o stock esgotasse.

Resumindo, o Toyota Yaris GRMN é uma proposta única. É também o mais analógico e o melhor do seu segmento. Aliás, ele precisava e tinha de o ser, tendo em conta que é uma verdadeira peça de coleção, construída para os verdadeiros amantes daquilo a que se chama conduzir. Não posso nem consigo apontar defeitos. Vá, talvez na posição de condução que mesmo com as excelentes backet’s desportivas, continue a ser demasiado “confortável” (não estivéssemos nós a bordo de um Yaris…). Ah, e os consumos também podiam ser bem mais amigos da nossa carteira… Embora este ponto não seja válido, pois o Yaris é um automóvel para ficar na nossa garagem, a valorizar a cada dia que passa, pois automóveis destes, já não se encontram! Parabéns Toyota!!! 

About Marco C.

O Marco é um entusiasta automóvel e cresceu rodeado de "Leões". Ainda mal conseguia pronunciar a palavra gasolina e já era um apaixonado por automóveis. Hoje em dia anseia por mostrar a sua garra na "selva" do mundo automóvel e conduzir a sua paixão o mais longe possível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *