Home / Mundo Automóvel / Qual a melhor geração? | Ofensiva by Peugeot Sport

Qual a melhor geração? | Ofensiva by Peugeot Sport

Com um enorme legado e ADN desportivo presente nos genes de cada uma das suas gerações, qual é para vocês a melhor época de desportivos Peugeot? Eu respondo-vos!

Existirá sempre quem defenda a ideia de que os desportivos como o icónico 205 GTi, o 106 Rallye ou até o 405 Mi16, foram os filhos pródigos da casa de Sochaux, afirmando também que até hoje nunca mais se fez nada melhor. Eu não podia estar mais em desacordo e por isso decidi escrever este artigo para vos demonstrar que a Peugeot fabrica desportivos cada vez mais espetaculares.

Não, eu não sou um cético em relação aos antigos desportivos que tantas alegrias deram aos nossos pais e aos nosso avós. Eu próprio até cresci com um inesquecível 106 GTi na família, e ele até foi um grande culpado daquela que é minha paixão automóvel… Mas depois de conduzir uma boa parte dos desportivos que se encontram hoje no nosso mercado, eu posso afirmar que nunca a Peugeot teve uma geração tão feliz como a atual.

Porquê? Bem, grande parte da responsabilidade deve-se à equipa desportiva Peugeot Sport, que coloca o seu «know-how» em prática, sem nunca esquecer que estes desportivos vão passar mais tempo a cruzar as luzes “verdes” de semáforos do que a bandeira axadrezada da meta de uma pista. Outro responsável é o formidável bloco 1.6 THP capaz de ir dos «8 aos 80», oferecendo uma excelente performance sem exibir consumos exorbitantes no computador de bordo, nem nos “aborrecer” na altura de pagar o IUC graças às baixas emissões de CO2.

Resultado? A Peugeot tem os desportivos mais competentes do mercado, e para provar esta minha afirmação, trago-vos um artigo especial sobre o Peugeot 308 GTi by Peugeot Sport e Peugeot 208 GTi by Peugeot Sport.

Por um lado, o Peugeot 208 GTi by PS é um pocket-rocket formidável, que recorrendo aos ensinamentos da divisão Peugeot Sport recebeu diversas melhorias a nível das suspensões, vias alargadas, sistema de exaustão melhorado, travagem mais competente, jantes de 18”, autoblocante proveniente do RCZ e umas backets desportivas para nos manter bem presos a bordo do i-Cockpit. Este é um dos automóveis mais divertidos que já pude conduzir. Neste bloco 1.6 THP acoplado a uma caixa manual de 6 velocidades, são debitados 208 cv e 300Nm capaz de o acelerar até aos 100km/h em apenas 6,5s. Os consumos extra-urbanos são de 5l e em ritmos frenéticos dificilmente passam dos 9l/100km.

Do outro lado, temos o hot-hatch Peugeot 308 GTi by PS que recorre à mecânica do já descontinuado RCZ R, com diferencial autoblocante Torsen®. A sua carroceria de cinco portas torna-o num «GTi de luxo» mantendo toda a praticabilidade para qualquer familia. Temos ainda à disposição uma lista de opcionais como um generoso teto panoramico, sistema de som Arkamys e bancos dianteiros com massagens. Neste desportivo é utilizado à mesma o bloco 1.6 THP (com algumas melhorias internas), e o débito de potência sobe até uns avassaladores 270cv e 330Nm, conjugados num peso pluma de 1205kg (4,46kg/cv – recorde no segmento). A sua aceleração dos 0-100km/h desce para 6s. Os consumos extra-urbanos ficam nos 5,5l e em ritmos mais despachados podem ir aos 10l/100km, fantástico não é?

Tão desportivos, tão diferentes e tão geniais. Mas também é preciso ver o outro lado da moeda, os desportivo by Peugeot Sport não são perfeitos nem são os mais rápidos em pista. Existem outros desportivos que são tão ou mais competentes e que contam com muito mais cavalagem (grande parte da concorrência já passou a casa dos 300cv). Basta ver um Megane RS Trophy, que conta com um chassi que tem tanto por onde explorar, ou então o anterior Type R que chegou a ser o FWD mais rápido do mundo. Mas será que estes desportivos cumprem tão bem a premissa de dailydrive como por exemplo o Peugeot 308 GTi? Claro que não, nem lá perto.

E fazendo bem as contas, nem nós somos pilotos, nem vamos precisar de tirar aqueles 2 segundos à volta anterior. Portanto, do que serve ter o automóvel mais rápido de Nürburgring, se o que realmente precisamos é que estes desportivos sejam os melhores fora da pista.

E aqui sim, eu afirmo que esta é sem sombra de dúvida a melhor geração de desportivos Peugeot que se pode ter. E tu que lês este artigo, caso tenhas um destes dois fantásticos by Peugeot Sport ou até mesmo um RCZ R, sabes bem do que falo!

About Marco C.

O Marco é um entusiasta automóvel e cresceu rodeado de "Leões". Ainda mal conseguia pronunciar a palavra gasolina e já era um apaixonado por automóveis. Hoje em dia anseia por mostrar a sua garra na "selva" do mundo automóvel e conduzir a sua paixão o mais longe possível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *